terça-feira, 20 de fevereiro de 2018

Sugestões de atividades sobre a CF na catequese






A evangelização de crianças tem sido uma preocupação constante de muitas famílias. Nem sempre as crianças se interessam em ir para a Igreja. Preferem ficar em casa jogando video game, vendo desenho ou brincando com os amigos. Mas os pais não podem permitir esse tipo de comportamento. As crianças precisam aprender desde muito pequenas que devemos ter Deus em primeiro lugar.
Mas como despertar o interesse das crianças pelas coisas de Deus? – muitos se perguntam. Acredite, isso não é tão difícil. Acompanhe aqui três dicas práticas que irão te ajudar a transmitir valores espirituais para os pequenos e ainda a estabelecer uma rotina espiritual para eles.
Desperte a curiosidade das crianças
Por natureza, crianças são curiosas e exploradoras, e ano após ano essa curiosidade vai ficando cada vez mais aguçada. Constantemente elas estão em busca de novidade e costumam questionar sobre tudo o que veem e ouvem. Por isso, aproveite essas características. Elas são ótimas aliadas na tarefa de evangelização de crianças. De que maneira?
Comece deixando pela casa alguns objetos cristãos como bíblia, imagens de santo, terço, crucifixo. Naturalmente elas irão querer saber o que são e para que servem. Daí surge a oportunidade para explicar a elas quem é Jesus, quem é a Mãezinha do Céu, quem é o Papai do Céu.
Detalhe importante: crianças gostam de imaginar o que estão ouvindo, por isso aproveite para contar historinhas de maneira lúdica e rica em detalhes. Diante de um crucifixo, experimente apresentar Jesus como o Bom Amigo que ama as criancinhas, que faz de tudo para ajudar os que precisam e que como Herói morreu para salvar a todos.
Livros também são objetos de evangelização
Aproveite o interesse natural que as crianças têm por livros e vá com elas até uma livraria católica. Nessas livrarias há uma vasta literatura que vai te ajudar na tarefa de transmitir os valores e a doutrina cristã para os pequenos. Deixe que ela observe os livros e escolha um ou dois títulos para levar pra casa.
Mesmo que o seu filho já saiba ler, aproveite para ler com ele os livros que vocês adquiriam juntos. E se ele ainda não lê sozinho, conte a história despertando emoções nele. Brinque com a entonação da voz, modifique sua voz para cada personagem. Torne esse momento agradável e divertido e ele sempre vai querer ler ou ouvir mais histórias.
Crie uma rotina de oração
Escolha um momento do dia para criar o hábito da oração com as crianças. Seja pela manhã, antes das refeições ou à noite – o importante é que esse momento seja diário. Comece pelo Pai-Nosso e a Ave-Maria e aos poucos insira outras orações, como a do Anjo da Guarda, a Consagração a Nossa Senhora e outras que você já tenha o hábito de rezar. As crianças aprendem rápido, decoram as orações com facilidade.
É importante também incentivar momentos de oração com toda a família. A oração do Terço é muito indicada para esses momentos. E se for possível, criei em sua casa um espaço especial para a oração. Um oratório simples, com a bíblia, o terço, a imagem de Nossa Senhora, etc, colaboram para despertar nas crianças o interesse pelas “coisas do céu”.
Ações práticas como essas tornam a evangelização de crianças algo simples e até divertido. Basta criatividade e um pouco de dedicação.

CNBB
Adaptação, ilustração e revisão
Portal kairos

quinta-feira, 15 de fevereiro de 2018

Sugestão para catequese : Exercícios espirituais para a quaresma

Iniciando :

Após a acolhida e orações iniciais , o catequista conversa com seus catequizandos sobre o sentido da quaresma e a importância dos exercícios espirituais praticados a cada dia para viver esse tempo santo num clima de penitência e espiritualidade,   como a seguir Jesus nessa caminhada calvário .


-A palavra QUARESMA se origina do número quarenta, que aparece várias vezes na Sagrada escritura, destacando o sentido de um tempo para a conversão e purificação. No Tempo Litúrgico da Quaresma a Igreja reflete sobre as práticas que nos levam às mudanças de pensar e agir. O tempo quaresmal tem seu início na quarta-feira de Cinzas e termina com o início do Tríduo Pascal. Durante este tempo os fiéis são convidados a um período de penitência e meditação, por meio da prática do Jejum, da Esmola e da Oração. Nas celebrações, principalmente as dominicais, as leituras bíblias, próprias para este tempo, abordam práticas e formas de cada fiel poder viver melhor sua caminhada com e para Deus. Todo fiel que desejar viver bem o tempo da quaresma e alcançar as virtudes santificadoras deve participar das celebrações e buscar praticar as obras de misericórdia.


Para isso, propomos que nesta Quaresma nos dediquemos a construir o nosso ser como pessoas melhores, tentando observar um exercício espiritual para cada dia da Quaresma, preparando-se para viver verdadeiramente a Páscoa


Qual o objetivo dos exercícios espirituais?


Este quadro de exercícios tem por objetivo auxiliar os catequistas e catequizandos  na realização de boas obras. No quadro foi feita uma relação de quarenta ações santificadoras a serem praticadas. Você pode, na noite anterior, durante a sua oração, escolher qual atividade vai praticar no dia seguinte de acordo com seus compromissos e atividades diárias. Se não for possível praticar uma a cada dia, observe aquelas que de mais importância para que possam ser feitas.


Comece o dia sempre com esta oração.

Senhor, assim como meu corpo precisa de um mínimo de exercícios físicos para estar bem, saudável, muito mais o meu interior, minha alma, precisa de exercícios espirituais para estar em equilíbrio Contigo, comigo mesmo, com meus irmãos e com a natureza.
Dá-me a graça da perseverança e da força de vontade para fazer aquilo que eu preciso e ajudar a todos com os meus gestos de conversão pessoal. Para a maior glória do vosso nome.
Amém!
Seguem os exercícios espirituais para cada dia . 

Orientação ao catequista . 

 No dia do encontro , o catequista já levará pronto em uma folha , todos os exercícios espirituais para cada dia da semana . Cada criança levará o seu e se comprometerá a realizá-los , um a um diariamente , ficando livres para praticá-los de acordo com sua disponibilidade , podendo até trocar , caso necessário por outras práticas que julgar adequada para aquele momento . O importante é que não se passe um dia sem realizar uma delas .
 E assim acontecerá semanalmente : A cada encontro , uma tarefa . Até que se termine os 40 dias .



JORNADA QUARESMAL – 40 EXERCÍCIOS ESPIRITUAIS PARA A QUARESMA

Que os  lugares onde a Igreja se manifesta, particularmente as nossas paróquias e as nossas comunidades, se  tornem ilhas de misericórdia no meio do mar da indiferença! ” (Papa Francisco).

Levarei materiais de higiene à minha paróquia para que seja encaminhado à pastoral carcerária.
Acenderei uma vela para o Anjo da Guarda de meus filhos e afilhados (ou Sobrinhos, netos).
Escreverei uma carta a alguém que há tempos não vejo (Ou enviarei uma mensagem).
Dedicarei minhas orações pela Juventude: Grupos de Jovens, Pastoral da Juventude.
Neste dia tomarei cuidado em não julgar as pessoas. (Jo 8, 1-11).
Levarei uma doação à Pastoral Social da minha paróquia.
Reservarei uma hora do dia para orar com um grupo de amigos (as). Lc 9, 28b-36.
Acolherei as pessoas, neste dia como se estas fossem Jesus.
Meditarei sobre a Via Sacra para o bem da minha fé ou participarei dela na comunidade.
Visitarei um enfermo.
Vou dedicar um dia especial à família.
Hoje levarei uma cesta de alimentos para minha paróquia.
Rezarei um Terço pelos que não creem.
Farei o terço da misericórdia pelas vocações sacerdotais
Consagrarei minha família ao Sagrado Coração de Jesus.
Minhas orações serão para as vítimas de guerra, conflitos e catástrofes naturais.
Rezarei a Novena de N. Sra. do Perpétuo Socorro pelo meu pároco e demais padres.
Farei uma oferta para as missões.
Minha oferta de hoje na missa será pela implantação do Reino de Deus.
Participarei da santa Missa em intenção às pessoas com quem não me relaciono muito bem.
Vou separar roupas para doar a alguma instituição.
Farei silêncio por meio dia (ou... horas), e meditarei sobre a palavra que sai da minha boca.
Em oração, perdoarei alguém que tenha me magoado/ofendido.
Levarei um dízimo especial à minha comunidade.
Organizarei uma reunião familiar para a oração do Terço.
Farei a novena da Padroeira (o) de minha paróquia pela fidelidade dos dizimistas.
Consagrarei meu dia à Nossa Senhora.
Minhas oraçãoes de hoje serão pela conversão das famílias.
Renovarei, diante do Santíssimo, meu compromisso para com a Palavra de Deus.
Hoje vou arrumar minha casa e separar utensílios que não uso e doá-los.
Meditarei o salmo 138.
Farei Vigília de uma hora diante do Santíssimo pelos que não tem fé.
Farei um bom ato de contrição e vou procurar me confessar. (Lc 13, 1-9).
Refletirei sobre a parábola do Filho pródigo. (Lc. 15, 11-32).
Buscarei falar sobre a Palavra de Deus a alguém.
Jejuarei pelos que sofrem tentações. (Lc 4, 1-13).
Hoje vou meditar e orar pelos trabalhos da Campanha da Fraternidade.
Hoje, dedicarei meu dia a orar pelas pessoas com necessidades especiais.
Hoje, irei ao cemitério orar pelas almas de entes queridos.
Farei uma ação concreta de generosidade sem que ninguém saiba.


Termine assim : ORAÇÃO FINAL


ORAÇÃO PARA O TEMPO QUARESMAL
Pai Nosso, que estais no céu, durante esta época de arrependimento,
Tende misericórdia de nós. Com nossa oração, nosso jejum e nossas boas obras,
transformai o nosso egoísmo em generosidade.
Abri os nossos corações à vossa Palavra, curai-nos das feridas do pecado,
Ajudai-nos a fazer o bem neste mundo. Que transformemos a escuridão e a dor em vida e alegria.
Concedei-nos o que vos pedimos, por Nosso Senhor Jesus Cristo. Amém!


Motive-os a perseverar na oração e nas práticas espirituais . 

Deus os abençoe !

domingo, 11 de fevereiro de 2018

Se queres , tem o poder de curar-me "



6ª DOMINGO DO TEMPO COMUM

Dia 11 de Fevereiro de 2018

Evangelho de Mc1,40-45




Ninguém passa em vão, perto de Jesus, mudanças profundas acontecem na vida de quem toca e se  deixa por Ele!

O ponto fundamental de todos os  ensinamentos  de Jesus sempre foi o amor, Jesus era movido pelo o amor, por onde Ele passava, a sua presença, exalava amor, todas as suas ações se convergiam em favor da vida.

Como continuadores da presença de Jesus aqui na terra, não podemos ficar indiferentes ao sofrimento do nosso irmão e nem deixar que ele desconheça a verdade que liberta.

O evangelho que a liturgia deste  Domingo  nos convida a refletir, continua narrando as ações libertadoras de Jesus, mostrando-nos o quão é grande,  a sua compaixão para com os sofredores!Desta vez, o beneficiado desta ação libertadora de Jesus, foi um homem acometido por uma doença que não somente lhe causava feridas no corpo, como também, feridas profundas na alma: a lepra, hoje conhecida como hanseníase.

A lepra, naquele tempo, era uma doença incurável, quem a contraia, era visto como impuro condenado ao isolamento, a viver fora do convívio social, religioso e familiar.  E se alguém era curado desta doença, sua cura era atribuída exclusivamente  a Deus! E para que uma pessoa curada, pudesse voltar a sua vida normal, era preciso que esta  cura, fosse constatada pelos os sacerdotes, somente eles, poderiam autorizar a sua reintegração  ao convívio social... 

O leproso, citado no evangelho, já havia perdido a esperança no humano, ele viu em Jesus, a sua única possibilidade de cura, por isso não hesitou em infringir as leis, para chegar até Ele! Prostrado aos  pés de Jesus, ele diz: “Se queres, tens o poder de curar-me.”

 E contrariando as leis, que proibiam qualquer contato com os leprosos, Jesus, não somente permite que aquele leproso se aproxime Dele, como também, toca nele, dizendo: “Eu quero: fica curado!”

Ao ser curado, aquele homem,  sente abraçado por Deus, experimentando no corpo e na alma, a ação libertadora de Jesus! A partir de então, ele recobra para além da sua vida física, a sua vida social, familiar e religiosa.

Superada  a marginalização, e completamente revestido da graça de Deus, ele vê surgir diante de si, novos horizontes! E mesmo sendo recomendado por Jesus, para não espalhar o acontecido, ele não consegue obedece-lo, pois não consegue guardar só para si, tamanha alegria!

A se ver livre da lepra, aquele homem, proclama com veemência o nome de Jesus, dando testemunho da sua cura. 

Esta narrativa nos mostra, que pela fé, é possível vencer todos os obstáculos que nos impedem de aproximarmos de Jesus, de sermos tocados por Ele! A fé abre caminhos, nos coloca diante de Jesus, como colocou aquele leproso.

Sintamos também, abraçados por Deus, libertos das muitas “lepras” que nos impede de abraçar o outro, de vivermos como irmãos.







segunda-feira, 1 de janeiro de 2018

O PERDÃO CURA A ALMA

Terminemos o ano com uma linda reflexão:



Durante a nossa vida causamos transtornos na vida de muitas pessoas,
porque somos imperfeitos.

Nas esquinas da vida, pronunciamos palavras inadequadas, falamos sem necessidade, incomodamos.

Nas relações mais próximas, agredimos sem intenção ou intencionalmente, mas agredimos.
Não respeitamos o tempo do outro,a história do outro. Parece que o mundo gira em torno dos nossos desejos e o outro é apenas um detalhe. 

E, assim, vamos causando transtornos.
Esses tantos transtornos mostram que não estamos prontos, mas em construção. 
Tijolo a tijolo, o templo da nossa história vai ganhando forma. O outro também está em construção e também causa transtornos.
E, às vezes, um tijolo cai e nos machuca.
Outras vezes, é a cal ou o cimento que suja nosso rosto.
E quando não é um, é outro.

E o tempo todo nós temos que nos limpar e cuidar das feridas, assim como os outros que convivem conosco também têm de fazer.
Os erros dos outros, os meus erros. Os meus erros, os erros dos outros.

Esta é uma conclusão essencial:
Todas as pessoas erram.
A partir dessa conclusão, chegamos a uma necessidade humana e cristã: o PERDÃO.
Perdoar é cuidar das feridas e sujeiras.
É compreender que os transtornos são muitas vezes involuntários.

Que os erros dos outros são semelhantes aos meus erros e que, como caminhantes de uma jornada, é preciso olhar adiante.
Se nos preocupamos com o que passou, com a poeira, com o tijolo caído, o horizonte deixará de ser contemplado. E será um desperdício.

O convite que faço é que você experimente a beleza do perdão.
É um banho na alma! Deixa leve!
Se eu errei, se eu o magoei,se eu o julguei mal,
desculpe-me por todos esses transtornos…
Estou em construção!
"

(Papa Francisco).

Desejo um santo, iluminado e abençoado final de ano na alegria, amor, luz e paz de JESUS.

terça-feira, 7 de novembro de 2017

O QUE É SER SANTO !



Papa Francisco explica
Madre Teresa confirma

«A santidade é o rosto mais belo da Igreja, o rosto mais belo: é redescobrir-se em comunhão com Deus, na plenitude da sua vida e do seu amor. Compreende-se, então, que a santidade não é uma prerrogativa apenas de alguns: a santidade é um dom oferecido a todos, ninguém se exclui», vincou o papa, citado pela Rádio Vaticano.
«Para se ser santo não é preciso ser bispo, padre ou religioso. Não, todos somos chamados a tornar-nos santos. Muitas vezes somos tentados a pensar que a santidade é reservada àqueles que têm a possibilidade de se desligar das tarefas normais para se dedicarem exclusivamente à oração. Mas não é assim."
«É precisamente vivendo com amor e oferecendo o próprio testemunho cristão nas ocupações de cada dia que somos chamados a tornar-nos santos. E cada um nas condições e no estado de vida em que se encontra.
És consagrado, és consagrada? Sê santo vivendo com alegria a tua doação e o teu ministério. És casado? Sê santo amando e cuidando do teu marido ou da tua mulher, como Cristo fez com a Igreja? És um batizado não casado? Sê santo cumprindo com honestidade e competência o teu trabalho e oferecendo tempo ao serviço dos irmãos.»
«És catequista, educador ou voluntário?» Sê santo tornando-te sinal visível do amor de Deus e da sua presença junto a nós. Cada estado de vida leva à santidade, sempre. Na tua casa, na estrada, no trabalho, na Igreja, nesse momento e com o estado de vida que tu tens está aberto o caminho para a santidade.»
«Não te desencorajes de percorrer este caminho. É o próprio Deus que te dá a graça. E isto é a única coisa que pede o Senhor, é que nós estejamos em comunhão com Ele e ao serviço dos irmãos.»
«Cada um de nós pode fazer um exame de consciência (...): como respondemos até agora ao chamamento do Senhor à santidade? Tenho a vontade de me tornar um pouco melhor, de ser mais cristão, mais cristã? Esta é a estrada da santidade.»


domingo, 24 de setembro de 2017

CERCO DE JERICÓ- 2ª parte




 Fique em pé e entre em batalha espiritual:
Levanta-se Deus, por intercessão da bem-aventurada Virgem Maria, São Miguel Arcanjo e todas as milícias celestes; Que sejam dispersos os Seus inimigos, e fujam de Sua face todos os que Vos odeiam
7.  Invoque a presença do Senhor para combater ao seu lado, lembrando de que Ele é a videira e nós somos os ramos, e sem Ele, nada podemos fazer. Recite o Salmo 34,1-9 aqui adaptado, em voz alta: 
Lutai, Senhor, contra os que me atacam; combatei meus inimigos. Empunhai o broquel e o escudo, e erguei-vos em meu socorro. Brandi a lança e sustai meus perseguidores. Dizei à minha alma: Eu sou a tua salvação. Então a minha alma exultará no Senhor, e se alegrará pelo seu auxílio.
8.  Agora recorra a Deus, para que sejam definitivamente destruídas as muralhas:

Senhor Jesus Cristo, peço-lhe humildemente que venha em auxílio à minha fraqueza, pois muitas vezes eu me sinto desamparado e aflito. Ajude-me neste momento de angústia e provação, em que a noite traiçoeira tomou conta da minha alma. Renove em mim as bênçãos recebidas no sacramento do Batismo e assuma todo o controle e autoridade sobre a minha vontade, desejo e inteligência, e através do Espírito Santo derrube agora todas as muralhas que me impedem de viver a minha verdadeira vocação cristã. Que pelo seu poderoso nome, Senhor Jesus Cristo, por seu preciosíssimo Sangue e pela intercessão da Santíssima Virgem Maria, sejam derrubadas neste momento:


•  as muralhas de pragas ou maldições proferidas por meus antepassados e por aqueles que de algum modo possuem autoridade espiritual sobre mim;


•  as muralhas de maldições e enfermidades vindas de meus antepassados, enfrentadas por mim ou por meus familiares nos dias de hoje;


•  as muralhas do ódio, orgulho, inveja, ciúmes, idolatria, vícios, egoísmo, solidão, avareza, gula, ansiedade, bancarrota, luxúria e preguiça que têm amarrado o meu coração;


•  as muralhas de intriga, brigas, contendas, separação, divórcio, adultério, desentendimentos e todo tipo de desunião que tem assolado minha família;


•  as muralhas das dificuldades financeiras, da falta de emprego ou de trabalho, empecilhos nos negócios, falta de dinheiro, confusão mental ou emocional e dificuldade de decisão compatível com a Sua Santa vontade;


•  as muralhas das doenças da alma que têm atravessado várias gerações de suas famílias, especialmente as práticas que são abominação abomináveis aos seus olhos (Provérbios 6:17-19), como a soberba, a mentira, o homicídio, hipocrisia, a inveja, a cobiça, o ódio, e o semear contendas entre irmãos ,a homossexualidade, prostituição, dependência de álcool ou drogas, hipocondria e língua mentirosa;•  as muralhas do engano de Satanás que norteiam os meus pensamentos, todas as iluminações e astúcias do inimigo, sejam de qual origem forem;


•  as muralhas de ocultismo, sortilégio, adivinhação, cartomancia, horóscopo, magia, dependência, pacto, oferendas e consagrações a entidades espirituais, sejam elas da origem que forem;


•  as muralhas que estão me impedindo de ser aquilo que o Senhor criou para eu ser, e que atrapalham que eu viva aquilo o Senhor criou para eu viver;
•  toda e qualquer ação de satanás em minha espiritualidade, que me torna escravo e dependente do mal, e que me impede de ser totalmente renovado pelo seu Preciosíssimo Sangue Redentor;


•  (apresente a Deus a sua intenção particular. Anote-a ao lado para que seja a mesma durante os 7 dias).


Senhor Jesus Cristo, pelo Seu Santíssimo Nome e Preciosíssimo Sangue e pela intercessão da Santíssima Virgem Maria, eu invoco a presença do Espírito Santo neste momento, aceito a libertação que acabei de receber e renovo as promessas de meu batismo. Renuncio a Satanás e a seus demônios, a suas obras e astúcias, e assumo a Sua vitória e libertação completas em todas as áreas da minha vida: física, emocional, espiritual e financeira. Assumo Recebo, em Seu nome, um novo pentecostes em meu coração e declaro a toda criatura que o
Senhor, Jesus Cristo, é o meu único Salvador, com o Pai e o Espírito Santo! Amém.


9. Oração para a quebra de maldições

SENHOR JESUS CRISTO, que conferiu à Sua Santa Igreja a missão de curar os enfermos e libertar os cativos, na qualidade de batizado e na presença de teus Santos Anjos de batalha, em comunhão com meus irmãos e irmãs aqui presentes, por intercessão da Santíssima Virgem Maria, eu ORDENO em Teu Nome, que neste momento:

•  seja destruído todo e qualquer poder de Satanás e seus demônios que prejudica, escraviza e domina a minha vida, meus pensamentos, sentimentos, emoções e decisões;


•  seja destruído todo e qualquer poder de Satanás e seus demônios que pretende a minha ruína física, emocional, espiritual e financeira;


•  seja destruído todo e qualquer poder de Satanás e seus demônios que semeia ódio, desentendimento, mágoa, orgulho, fofoca, julgamento e falta de perdão no meu coração;


•  seja destruído todo e qualquer poder de Satanás e seus demônios que semeia a desunião na minha casa e na minha família;


•  seja destruído todo e qualquer poder de Satanás e seus demônios que pretende incutir em mim o conhecimento trazido por falsas doutrinas e religiões;


•  seja destruído todo e qualquer trabalho ou despacho realizado, escrito ou pronunciado contra a minha vida, saúde, casa, amados, bens materiais e fontes de suprimento;


•  seja destruído todo e qualquer feitiço, simpatia ou encantamento realizado para destruir a minha fé, esperança e caridade;


•  seja destruído e todo e qualquer envolvimento anterior que eu tive com doutrinas e religiões contrárias à fé Católica Apostólica Romana, especialmente as crenças que não reconhecem a Jesus Cristo como Messias, Deus e Senhor;•  seja destruída toda e qualquer enfermidade física, emocional ou espiritual que se levantou contra a minha vida para me afastar de Ti, da verdadeira fé e da verdadeira paz;


•  seja destruída toda e qualquer enfermidade física que está prejudicando o meu corpo 
(mencionar a enfermidade);


•  seja destruído todo e qualquer problema emocional que me impede de viver a minha verdadeira vocação espiritual, e de ter alegria plena 
(mencionar a enfermidade).


Assim seja :

 Jesus eu confio em vós 


quinta-feira, 21 de setembro de 2017

Fórmula de Oração do Cerco de Jericó para Leigos- 1ª parte


* Extraída do livro do Padre Rogério Canciam
A fórmula simplificada da oração do Cerco de Jericó poderá ser proferida por qualquer pessoa, em casa ou diante do Santíssimo Sacramento, e deverá ser realizada durante sete dias seguidos. 
1.  Inicie a oração do Cerco de Jericó professando a fé cristã: 
Creio em Deus Pai Todo-Poderoso,
Criador do céu e da terra,
creio em Jesus Cristo Nosso Senhor,
que foi concebido pelo poder do Espírito Santo,
nasceu da Virgem Maria,
padeceu sob Pôncio Pilatos,
foi crucificado, morto e sepultado,
desceu à mansão dos mortos,
ressuscitou ao terceiro dia,
subiu aos céus,
está sentado à direita de Deus Pai,
de onde há de vir a julgar os vivos e os mortos.
Creio no Espírito Santo,
na Santa Igreja Católica,
na comunhão dos Santos,
na remissão dos pecados,
na ressurreição da carne,
na vida eterna.

2.  Revista-se com a armadura de Deus, vestes espirituais de Efésios 6,10-18:
Revisto-me da armadura de Deus, para resistir às ciladas do demônio. Pois não é contra homens de carne e sangue que tenho de lutar, mas contra os principados e potestades, contra os príncipes deste mundo tenebroso, contra as forças espirituais do mal (espalhadas) nos ares. Tomo  a armadura de Deus, para resistir nos dias maus e manter-me inabalável no cumprimento do meu dever cristão. Permaneço alerta, à cintura cingido com a verdade, o corpo vestido com a couraça da justiça, e os pés calçados de prontidão para anunciar o Evangelho da paz. Embraço o escudo da fé para apagar todos os dardos inflamados do Maligno. Tomo o capacete da salvação e a espada do Espírito, isto é, a palavra de Deus. Intensifico as minhas invocações e súplicas. Oro em toda circunstância, pelo Espírito, no qual persevero em intensa vigília de súplica por todos os cristãos.

3.  Assuma sua autoridade espiritual e derrube as fortalezas da mente que impõem condição racional ao plano de Deus – II Corintios 10,3-7:

Porque, ainda que eu viva na carne, não milito segundo a carne. Não são carnais as armas com que eu luto. São poderosas, em Deus, capazes de arrasar fortificações. Na qualidade de filho(a) do Senhor, batizado(a) na Sua Igreja, eu aniquilo todo raciocínio e todo orgulho que se levanta contra o conhecimento de Deus, cativo todo pensamento e o reduzo à obediência a Cristo.
4.  Recite o Salmo 90 (Ave Maria) e reforce a sua fé, reassuma a sua característica de filho de Deus e deixe-se envolver pela presença do Senhor:
Tu que habitas sob a proteção do Altíssimo, que moras à sombra do Onipotente, dize ao Senhor: Sois meu refúgio e minha cidadela, meu Deus, em que eu confio. É ele quem me livrará do laço do caçador, e da peste perniciosa. Ele me cobrirá com suas plumas, sob suas asas encontrarei refúgio. 
Sua fidelidade me será um escudo de proteção. Eu não temerei os terrores noturnos, nem a flecha que voa à luz do dia, nem a peste que se propaga nas trevas, nem o mal que grassa ao meio-dia. Caiam mil homens à minha esquerda e dez mil à minha direita, eu não serás atingido(a). 
Porém verei claramente, contemplarei o castigo dos pecadores, porque o Senhor é meu refúgio. Escolhi, por asilo, o Altíssimo. Nenhum mal me atingirá, nenhum flagelo chegará à minha vida, porque aos Seus anjos Ele mandou que me guardem em todos os meus caminhos. 
Eles me sustentarão em suas mãos, para que eu não tropece em alguma pedra. Sobre serpente e víbora andarei, calcarei aos pés o leão e o dragão. ‘Pois que se uniu a mim, eu te livrarei; e o(a) protegerei, pois conhece o Meu nome. Quando você me invocar, eu o(a) atenderei; na tribulação estarei ao seu lado. Hei de livrá-lo(a) e o(a) cobrirei de glória. Será favorecido(a) de longos dias, e mostrar-lhe-ei a minha salvação.’
5.  Ao sentir-se cheio do Espírito Santo, como Nossa Senhora no momento da concepção, cante a Magnífica (Lucas 1,46-55):
Minha alma glorifica ao Senhor, meu espírito exulta de alegria em Deus, meu Salvador, porque olhou para sua (seu) pobre serva(o). 
Por isto, desde agora, me proclamarão bem-aventurada(o) todas as gerações, porque realizou em mim maravilhas aquele que é poderoso e cujo nome é Santo. 
Sua misericórdia se estende, de geração em geração, sobre os que o temem. 
Manifestou o poder do seu braço: desconcertou os corações dos soberbos. 
Derrubou do trono os poderosos e exaltou os humildes. 
Saciou de bens os indigentes e despediu de mãos vazias os ricos. 
Acolheu a mim, (diga seu nome), sua serva (seu servo), lembrado da sua misericórdia, conforme prometera a nossos pais, em favor de Abraão e sua posteridade, para sempre.